sábado, 8 de janeiro de 2011

Dias de sol encoberto, dias de chuva de verão





Dias de sol encoberto para enganar minha pele.
Quando me escondo no quarto à tarde, a chuva chega. Chega até o trovão!
A chuva pára. A chuva cansa. Amansa. Só não amansa o meu coração.
Tento dormir, em vão.
Pego novamente um livro e, agora sim, o sono vem.
Dias de chuva para dormir embalada, de alma lavada.

video

Um comentário: